Enquanto isso na sala da justiça…

Anúncios

O medo da chuva

Projeto Verão, implantação do plano de contingência de desastres naturais no município

A Prefeitura de Magé está trabalhando na elaboração do Projeto Verão, que prevê a implantação do plano de contingência de desastres naturais no município. Com a aproximação do verão o medo se instala nos moradores. Magé viveu grandes tragédias e pela primeira vez está sendo feita a criação de um projeto para o momento de crise. Através de ações da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Assistência Social e Diretos Humanos todas as secretarias municipais estão sendo envolvidas na colaboração do projeto, cada secretaria entregou uma relação de veículos, locais para possíveis abrigos e mão de obra disponível para ajudar no momento de crise.

O coordenador da Defesa Civil, Gilber Câmara Lima, explicou a logística do projeto, “o plano está sendo dividir o município por regiões e catástrofes, depois desta primeira seleção cada região receberá uma listagem de maquinário, atendimento médico, hospitais de referência e abrigo. Nesta lista contém o telefone de contato dos responsáveis de cada área”, informou Gilber.

A prefeitura conta com o apoio de todos, a Cruz Vermelha de Magé disponibilizou enfermeiros, técnicos de enfermagem e ambulâncias, para serem utilizadas no momento de crise.

Os técnicos do órgão Municipal de defesa Civil estão instalando nos seis distritos, 200 pluviômetros, que servem para medir a quantidade de água da chuva na região. Com este método, o morador consegue verificar o risco de possíveis desastres com antecedência, possibilitando abandonar a área de risco.  Durante a instalação, o morador recebe orientação de como se comportar em casos como enchentes, deslizamentos de terra e outras medidas preventivas
Os secretários expuseram o que cada secretaria já está fazendo para amenizar as consequências das chuvas de verão.

A Secretaria Municipal de Manutenção Pública informou que os bueiros já estão sendo desentupidos e que é necessário mostrar a população que é fundamental a ajuda deles e nesta semana encontraram um sofá dentro de uma manilha de escoamento de água pluvial.

“Desde agosto estamos desentupindo e limpando os bueiros, mas a parte mais importante é a educação dos moradores. Semana passada encontramos sofá, resto de móveis e muito lixo dentro das manilhas de escoamento” – informou o secretário Edvar Tavares.

A Secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Selma Vaz, disse que o município tem que se adequar as novas necessidades e fazer a coleta seletiva e disponibilizar lixeiras em todo município.

“Esta semana eu estava com o prefeito, Nestor Vidal, e conversei com ele sobre a falta de lixeiras nas ruas e que a culpa também era da prefeitura, pois a população não tem onde colocar o lixo” – disse a secretária Selma Vaz.

Moradores do município já sofreram muito com as chuvas de verão. Em dezembro de 2009 e abril de 2010 aconteceram grandes desastres naturais, que resultaram em três mortes, centenas de desabrigados e desalojados.

Verão – Sol, calor, praia e DENGUE

“10 minutos contra a Dengue” em Magé

Magé recebe a campanha “10 minutos contra a Dengue” em Mauá, neste sábado, 26.  Serão 15 tendas espalhadas pelo Largo da Figueira onde os moradores vão encontrar informações e saber mais sobre como participar da luta contra o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da doença que é alarmante em todo o Estado do Rio.

A Prefeitura de Magé, através da união de esforços de suas secretarias junto a Secretaria Municipal de Saúde, entrou nessa luta e desde setembro tem realizado ações no município a fim de incentivar a população a dedicar dez minutos do seu dia, uma vez por semana, para combater os possíveis focos e evitar a formação de criadouros do mosquito em casa.

Um destaque para essa iniciativa coletiva contra a dengue é o investimento em cerca de 400 profissionais que trabalham nas secretarias municipais e farão parte da Brigada contra a Dengue, que vão participar das atividades da campanha “10 minutos contra a Dengue”.

No evento, os moradores das comunidades também vão encontrar serviços de beleza com corte de cabelo, escova e cuidados de manicures e pedicures; acesso aos serviços de saúde para aferição da pressão arterial e medição da taxa de glicose, além de orientações sobre a prevenção de outras doenças e serviços sociais de cadastro em balcões de emprego e emissão de documentos.

Serviço:
Campanha “10 minutos contra a Dengue”
Dia 26 de novembro das 8h30 às 13h (HOJE)
Largo da Figueira, próximo à drograria Cityfarma, em frente ao semáforo.
Figueira, Mauá – 5º Distrito de Magé

Hoje é dia…

Os governos são instituídos para cuidar do povo. Eles não são nossos patrões, são nossos guardiões, devem zelar pelo nosso bem estar, devem prover serviços essenciais a nossa vida; ou pelo menos é o que deveria acontecer.

Mas existem coisas que não dependem de medidas governamentais, ações que são responsabilidade de cada indivíduo: Ações de bom senso, de educação, de civilidade, de solidariedade. No dia 25 é um dia para lembrar-se de uma ação de solidariedade, o dia nacional do doador de sangue.

Doar sangue é um ato simples que faz muita diferença. As pessoas necessitam deles em momentos que suas vidas podem estar por um fio, ou momentos que podem fazer mudar sua qualidade de vida. Ter um estoque suficiente de sangue é algo essencial para que as pessoas não morram, ou tenham seu sofrimento prolongado por um detalhe, o sangue. Lembre-se, um dia você pode precisar.

Doar sangue é seguro, ao doar uma vez não somos obrigados a doar sempre, mas é importante que pessoas saudáveis doem regularmente.  Não usem a doação como um meio para se testar se você tem AIDS ou outra doença infecciosa, há um período entre a infecção e a sua identificação pelos exames laboratoriais, chamado de Janela Imunológica, que pode variar de semanas a meses dependendo do tipo de agente infeccioso. Durante o período de janela imunológica os testes laboratoriais dão negativos e a doença pode ser transmitida através da transfusão de sangue.

Continue lendo