Notícia velha, mas…..

… VAI TOMAR NO CU, PREFEITURA!!!

ce,iterio

Isso está postado no site da prefeitura de Magé! Os cemitérios de nosso municípios não estão preparados pra porra nenhuma, seu prefeito! O senhor não enterraria seu animalzinho de estimação em nenhum desses cemitérios! Vai se foder!

Eis duas postagens nossas sobre o cemitério de Raiz da Serra, desde então, quase nada mudou!

https://mageeocudomundo.wordpress.com/2011/02/14/e-no-cemiterio-de-raiz-da-serra/

https://mageeocudomundo.wordpress.com/2011/04/15/e-no-cemiterio-de-raiz-da-serra-2/

Vai ser cara de pau assim na puta que o pariu!

Anúncios

Será uma questão de ponto de vista?

Quando a gente visita o site da prefeitura de Magé (Clique aqui para acessar) ou o blog do prefeito de nossa cidade (Clique aqui para acessar), temos a impressão que Magé é uma das sete maravilhas do mundo! Sabemos que não é bem assim, aliás, estamos longe disso! Nosso prefeito também conhece essas mazelas, tanto que ele mora na Barra da Tijuca!

Em nosso município falta até mesmo o básico, como, por exemplo, água! Em setembro do ano passado, a falta d’água em Magé ganhou destaque a nível nacional e hoje, mais de um ano depois, o problema persiste. Parece piada, mas o problema nunca é resolvido e, para piorar, a CEDAE se manifestou mês passado pedindo aos moradores (que não têm água) que economizem água.

torneira_sem_gua

Mas nós não precisamos nos preocupar porque, segundo a própria CEDAE, ela tem um faturamento mensal de cerca de R$ 300.000.000,00. Entre os anos de 2007 e 2009 foram renovados 32 convênios com municípios fluminenses, todos assinados em conformidade com as regras definidas na Lei Federal n° 11.445/07 que estabelece as diretrizes nacionais para o nosso segmento de atuação. Ou seja, nosso município gasta dinheiro pagando uma empresa para que esta preste determinado serviço, todavia a empresa não presta esse serviço como deveria. Provavelmente as tais diretrizes devem exigir que todo morador de Magé fure o próprio poço!

manifestacao

São essas diretrizes e leis que devemos obedecer cegamente. E depois ainda criticam quando o povo se enfurece! Sem água, sem ponte, sem saúde, sem direitos, sem qualquer estrutura! Realmente malandro é você, prefeito! Morar num lugar como esse não dá!

Pontos Turísticos de Magé: Praia da Piedade x Praia de Mauá

Como um dos pontos turísticos de Magé, o site da prefeitura  apresenta-nos a Praia da Piedade. Eles conseguiram (o que não surpreende em nada) uma bonita foto ao por do sol.

praia de piedade magé

A foto, obviamente, é uma mentira. Todas as praias mageenses são impróprias para o banho: não há conservação, não há saneamento e não há limpeza suficiente.

Os únicos que ainda arriscam suas penas nas águas das praias de Magé são os urubus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pontos Turísticos de Magé: primeira estrada de ferro do Brasil

    E não é que a prefeitura de Magé, no uso de suas atribuições, continua surpreendendo um pacato cidadão mageense como eu. A secretaria de Turismo (ela existe? há funcionários? eles trabalham?) lista, como um dos pontos turísticos de Magé, a estação e estrada de ferro de Guia de Pacobaíba.

primeira estrada de ferro do Brasil magé

     Agora eu fiquei confuso! Devo me orgulhar disso? Ou devo ficar mais indignado com o fato de que praticamente nada desta estrada de ferro foi conservada como objeto histórico?

      A estrada de ferro que cortava Magé, é fato, funcionava melhor do que a que temos hoje, que é precária, suja e mal administrada. A primeira estrada de ferro tinha destino em Petrópolis. A de hoje, se chegar em Saracuruna, já é uma grande sorte.

      A conservação dos trilhos da “primeira estrada de ferro do Brasil” é zero. Na estrada de Bongaba, quase não há nada, devido à ocupação e ao mato, que destroem tanto os trilhos quanto a madeira.

      A primeira estrada de ferro do Brasil é um ponto turístico em Magé? Só rindo.

Pontos Turísticos de Magé: Palácio Anchieta

Mais um lugar me surpreende na lista de pontos turísticos do site da prefeitura de Magé: o Palácio Anchieta. Localizado em uma praça no centro de Magé, o “palácio” é a sede do governo municipal.

palácio anchieta magé

       Segundo a prefeitura, as visitas são diárias (sábados e domingos também?). Mas o que não é informado é que o visitante terá acesso apenas ao entorno do prédio. Eu duvido que se poderá entrar no “palácio do rei” somente dizendo que o motivo é turismo. Se é um ponto turístico, o acesso deve ser irrestrito.

        Há pouco mais de um ano, o Palácio Anchieta (que mais parece o Castelo de Greyskull) passou por uma desinfecção feita pelos próprios moradores de Magé. Assim, esperou-se que a sujeira dos cozzolinos tivesse sido limpa. No entanto, a sujeira vidalina tem deixado um grande mau cheiro, não só no prédio, mas em todo o município.

palácio anchieta magé escadaria lavada

Pontos Turísticos de Magé: Cachoeira Monjolos

Mais um ponto turístico vangloriado no site da prefeitura de Magé é a Cachoeira Monjolos, situada em Santo Aleixo. Só que para chegar lá nem o Google Maps pode nos salvar (se é que ele ajuda em alguma coisa). Prestem atenção nas instruções encontradas no site:

cachoeira monjolos magé       Depois de 3 km de percurso na Estrada do Pico, você precisa ficar atento à uma curva em S, porque há uma trilha no meio do mato que te levará até a cachoeira. O quê? Não entendi direito! Dá pra repetir?

Depois de 3 km de percurso na Estrada do Pico, você precisa ficar atento à uma curva em S, porque há uma trilha no meio do mato que te levará até a cachoeira. Há uma trilha depois de uma curva? Há placas pra me guiar, se eu quiser visitar a cachoeira? É seguro ficar lá?

Que merda de endereço é este? 3 kilômetros? Uma curva em S? Uma trilha cheia de mato? Será muita sorte se eu não me perder.

A questão é que se houvesse placas na Estrada do Pico sinalizando o correto caminho para a Cachoeira Monjolos, estas instruções não precisariam ser tão pífias (pra não usar adjetivo pior). A trilha até a cachoeira poderia ser bem melhor se houvesse placas, guarita e guardas conservando o local.

Dizer que a Cachoeira Monjolos é um ponto turístico é fácil. Difícil é facilitar seu acesso aos turistas que queiram visitá-la. Com política turística, este e outros pontos podem ser muito melhor aproveitados.

Pontos Turísticos de Magé: Igreja N.Sra. da Guia de Pacobaíba

Navegando pelo site de Magé (já que eu não tenho nada melhor pra fazer), fiquei surpreso com um link que há na página:  Pontos Turísticos. Fiquei mais surpreso ainda quando, ao clicar, descobri que há 14 lugares na lista.

Primeiro: há pontos turísticos em Magé? Segundo: há mesmo 14 pontos turísticos em Magé? Isso só pode ser pegadinha do Nestor.

Um dos lugares mencionados pelo site é a Igreja de Nossa Senhora da Guia de Pacobaíba.

magé igreja de guia de pacobaíba

Olhem pra foto, por favor. Nestor Vidal e sua gangue querem mesmo que eu acredite que esta igreja, que precisa de uma urgente restauração, com todo esse mato alto em volta e aberto pra visitação apenas aos sábados e domingos em horário de missa é um ponto turístico?  Só rindo.

Agora, leiam o texto que, no site, está logo abaixo desta foto:

magé igreja de guia de pacobaíba 2

 

Se eu entendi bem, o texto diz que, ao visitar a igreja, se eu resolver dar uma volta pelo terreno, eu provavelmente vou chutar “ossos dos escravos e pobres”. Puta que o pariu! Se eu levar meu cachorro, nem vou precisar comprar ração pra ele!

Não há, obviamente, osso algum à mostra no outeiro da igreja. Pode haver ossos enterrados, mas não na superfície do terreno. Uma equipe arqueológica poderia fazer um bom trabalho de mapeamento por ali. Historicamente, a igreja é um valioso documento.

     O que não se pode fazer é falar estas babaquices. Quem são estas pessoas que escrevem para o site da prefeitura? Como eles falam merda!