Blog do comediante Nestor Vidal

   Todo bom observador tem um olhar bem particular sobre determinado comportamento ou cotidiano. Eles trazem à tona perspectivas que nós jamais pensamos sobre nossa sociedade e, então, sobre nós mesmos. Mas estas observações seriam apenas academicistas se não fosse o teor humorístico que os comediantes inserem em seus comentários. E aí tudo passa a ser não apenas inteligente, mas muito engraçado também. Nestor Vidal é um destes comediantes. De forma divertida, ele observa nosso município e nos faz rir como ninguém.

magé nestor vidal comediante

   Por isso, eu pergunto: Já visitou a página online do comediante Nestor Vidal? Não! Pois, deveria fazê-lo. Lá, você terá acesso aos comentários mais cômicos sobre Magé. Como se não bastasse ser prefeito, Nestor também nos brinda com piadas pra lá de engraçadas! Leia aqui algumas delas:

  1. A obra da água está em pleno vapor – ano passado nesta mesma época já havíamos registrado vários episódios de falta d’água e manifestações por conta disso; [é ou não é engraçado?! A falta d’água continua, mas ele só menciona o ano passado!]
  2. O transporte público figurava como uma das maiores reclamações dos mageenses e hoje apresenta melhorias significativas. Ainda não é ideal, mas  apresenta melhorias significativas; [esta é outra pérola do Nestor! O transporte público mageense consegue juntar ineficiência, falta de conforto e alto custo da passagem em um só momento! Além disso, ficamos à mercê de kombis e carros de passeio porque ônibus é coisa rara em muitos bairros! Esse cara é muito divertido!]
  3. O CVT está em pleno funcionamento; [o CVT (Centro Vocacional Tecnológico) é uma FAETEC de baixo custo. Há alguns anos, eu estudei Espanhol em uma FAETEC (localizada no fim da rua quase em frente ao Bia Festas). A lembrança que tenho é de professores despreparados (muitos sem formação específica) contratados por conta de apoio à ex-prefeita Núbia. Obviamente, eu desisti do curso e fui estudar em outro lugar!]
  4. Mais de 100 ruas do município foram asfaltadas; [asfaltar ruas foi o que “a prefeita mais grotesca que os mageenses já elegeram” não parava de se vangloriar em fazer. Nestor não faz mais do que sua obrigação!]
  5. A limpeza pública apresentou uma significativa melhora; [esta piada é uma das mais engraçadas! Melhoria na limpeza urbana?! Onde?! Em Magé?! Nestor é tão divertido que ele fala de Magé, mas está pensando na impecável limpeza de seu condomínio na Barra da Tijuca! Esse cara é demais! hahaha!]
  6. Trabalhamos na limpeza dos rios visando prevenir enchentes; [Que cara cômico é esse Nestor! A prefeitura de Magé não tem limpado rios. Seus funcionários tem apenas retirado o excesso de entulhos de alguns canais de escoamento de esgoto (rios e canais de esgoto são duas coisas completamente diferentes!). Por que a prefeitura não instala manilhas nestes canais? Assim, o problema seria definitivamente resolvido!]
  7. A realização do Concurso Público e convocação dos classificados; [hahaha! Essa também é muito boa! Com os ínfimos salários oferecidos aos servidores públicos, Magé atrairá, com certeza, candidatos do país inteiro! hahaha!]
  8. Realização de conferências municipais motivando o controle social na gestão; [de quê adianta ouvir e não cumprir?! Ele é o melhor comediante do Brasil! hahaha!] 
  9. Início da construção da praça na rua “J” em Piabetá – aonde está previsto a instalação de uma sala de cinema; [como sempre, só promessas…]
  10. Obras em várias ruas na região da Barbuda já sendo licitadas e com início programado para novembro; [como sempre, só promessas…]
  11. Obras em mais de 70 ruas de Mauá, iniciando o Projeto Novo Bairro, onde inclui drenagem e iluminação; [como sempre, só promessas…]
  12. Mais de 23km de asfalto em Piabetá com obras programadas para serem iniciadas ainda em outubro; [como sempre, só promessas…]
  13. Fiscalização das casas de espetáculos e carros de sons visando diminuir a poluição sonora na cidade. [iniciativa que nada tem resolvido! Em Fragoso, Piabetá e centro de Magé, por exemplo, os carros de propaganda são onipresentes e acima de todos os decibéis! hahaha!]
  14. A volta do Carnaval; [com a reabertura do barracão do Leão da Vila! hahaha! Esse Nestor…]

     Se você procura muita diversão e boas risadas, visite o blog do comediante Nestor Vidal. Nossa vida em Magé seria trágica se não fosse por estes comentários tão cômicos.

Anúncios

Dia do funcionário público

dia do funcionário público magé

A Prefeitura de Magé anunciou na última sexta-feira que não haveria expediente nos órgãos públicos estaduais e municipais no dia 28 do corrente ano por conta do dia do servidor público. Funcionariam apenas os serviços essenciais, tais como unidades de saúde 24h, serviço de coleta e remoção de lixo, defesa civil e serviços emergenciais.

Puta que o pariu! É isso mesmo? Quer dizer que no dia 28 as unidades de saúde funcionaram pela primeira vez? Porra, deve ter tido médico e tudo! Deve ter sido foda! Não consigo nem acreditar!

Será uma questão de ponto de vista?

Quando a gente visita o site da prefeitura de Magé (Clique aqui para acessar) ou o blog do prefeito de nossa cidade (Clique aqui para acessar), temos a impressão que Magé é uma das sete maravilhas do mundo! Sabemos que não é bem assim, aliás, estamos longe disso! Nosso prefeito também conhece essas mazelas, tanto que ele mora na Barra da Tijuca!

Em nosso município falta até mesmo o básico, como, por exemplo, água! Em setembro do ano passado, a falta d’água em Magé ganhou destaque a nível nacional e hoje, mais de um ano depois, o problema persiste. Parece piada, mas o problema nunca é resolvido e, para piorar, a CEDAE se manifestou mês passado pedindo aos moradores (que não têm água) que economizem água.

torneira_sem_gua

Mas nós não precisamos nos preocupar porque, segundo a própria CEDAE, ela tem um faturamento mensal de cerca de R$ 300.000.000,00. Entre os anos de 2007 e 2009 foram renovados 32 convênios com municípios fluminenses, todos assinados em conformidade com as regras definidas na Lei Federal n° 11.445/07 que estabelece as diretrizes nacionais para o nosso segmento de atuação. Ou seja, nosso município gasta dinheiro pagando uma empresa para que esta preste determinado serviço, todavia a empresa não presta esse serviço como deveria. Provavelmente as tais diretrizes devem exigir que todo morador de Magé fure o próprio poço!

manifestacao

São essas diretrizes e leis que devemos obedecer cegamente. E depois ainda criticam quando o povo se enfurece! Sem água, sem ponte, sem saúde, sem direitos, sem qualquer estrutura! Realmente malandro é você, prefeito! Morar num lugar como esse não dá!

Pontos Turísticos de Magé: Praia da Piedade x Praia de Mauá

Como um dos pontos turísticos de Magé, o site da prefeitura  apresenta-nos a Praia da Piedade. Eles conseguiram (o que não surpreende em nada) uma bonita foto ao por do sol.

praia de piedade magé

A foto, obviamente, é uma mentira. Todas as praias mageenses são impróprias para o banho: não há conservação, não há saneamento e não há limpeza suficiente.

Os únicos que ainda arriscam suas penas nas águas das praias de Magé são os urubus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pontos Turísticos de Magé: primeira estrada de ferro do Brasil

    E não é que a prefeitura de Magé, no uso de suas atribuições, continua surpreendendo um pacato cidadão mageense como eu. A secretaria de Turismo (ela existe? há funcionários? eles trabalham?) lista, como um dos pontos turísticos de Magé, a estação e estrada de ferro de Guia de Pacobaíba.

primeira estrada de ferro do Brasil magé

     Agora eu fiquei confuso! Devo me orgulhar disso? Ou devo ficar mais indignado com o fato de que praticamente nada desta estrada de ferro foi conservada como objeto histórico?

      A estrada de ferro que cortava Magé, é fato, funcionava melhor do que a que temos hoje, que é precária, suja e mal administrada. A primeira estrada de ferro tinha destino em Petrópolis. A de hoje, se chegar em Saracuruna, já é uma grande sorte.

      A conservação dos trilhos da “primeira estrada de ferro do Brasil” é zero. Na estrada de Bongaba, quase não há nada, devido à ocupação e ao mato, que destroem tanto os trilhos quanto a madeira.

      A primeira estrada de ferro do Brasil é um ponto turístico em Magé? Só rindo.

Pontos Turísticos de Magé: Palácio Anchieta

Mais um lugar me surpreende na lista de pontos turísticos do site da prefeitura de Magé: o Palácio Anchieta. Localizado em uma praça no centro de Magé, o “palácio” é a sede do governo municipal.

palácio anchieta magé

       Segundo a prefeitura, as visitas são diárias (sábados e domingos também?). Mas o que não é informado é que o visitante terá acesso apenas ao entorno do prédio. Eu duvido que se poderá entrar no “palácio do rei” somente dizendo que o motivo é turismo. Se é um ponto turístico, o acesso deve ser irrestrito.

        Há pouco mais de um ano, o Palácio Anchieta (que mais parece o Castelo de Greyskull) passou por uma desinfecção feita pelos próprios moradores de Magé. Assim, esperou-se que a sujeira dos cozzolinos tivesse sido limpa. No entanto, a sujeira vidalina tem deixado um grande mau cheiro, não só no prédio, mas em todo o município.

palácio anchieta magé escadaria lavada

Pontos Turísticos de Magé: Cachoeira Monjolos

Mais um ponto turístico vangloriado no site da prefeitura de Magé é a Cachoeira Monjolos, situada em Santo Aleixo. Só que para chegar lá nem o Google Maps pode nos salvar (se é que ele ajuda em alguma coisa). Prestem atenção nas instruções encontradas no site:

cachoeira monjolos magé       Depois de 3 km de percurso na Estrada do Pico, você precisa ficar atento à uma curva em S, porque há uma trilha no meio do mato que te levará até a cachoeira. O quê? Não entendi direito! Dá pra repetir?

Depois de 3 km de percurso na Estrada do Pico, você precisa ficar atento à uma curva em S, porque há uma trilha no meio do mato que te levará até a cachoeira. Há uma trilha depois de uma curva? Há placas pra me guiar, se eu quiser visitar a cachoeira? É seguro ficar lá?

Que merda de endereço é este? 3 kilômetros? Uma curva em S? Uma trilha cheia de mato? Será muita sorte se eu não me perder.

A questão é que se houvesse placas na Estrada do Pico sinalizando o correto caminho para a Cachoeira Monjolos, estas instruções não precisariam ser tão pífias (pra não usar adjetivo pior). A trilha até a cachoeira poderia ser bem melhor se houvesse placas, guarita e guardas conservando o local.

Dizer que a Cachoeira Monjolos é um ponto turístico é fácil. Difícil é facilitar seu acesso aos turistas que queiram visitá-la. Com política turística, este e outros pontos podem ser muito melhor aproveitados.