Aniversário de Magé: quantos anos?

     Eu me segurei até agora. Sinceramente não queria falar nada sobre este ridículo evento que foi a comemoração pelo aniversário de Magé. Só que ao ligar a TV no último domingo à noite, vi um comercial que se não foi cômico, trágico certamente foi: a atriz Fernanda Souza (porra, a chiquitita! onde está sua parcela de cultura inútil?) saudava nosso município pelos seus… 224 anos de existência! O quê? Quantos anos? 224? O que houve com o resto?

      Foi exatamente isto que eu vi: os 448 anos de comemoração foram divididos por 2 pela (má aluna em matemática) Fernanda Souza.

      Só que uma pergunta deve ser feita: as propagandas veiculadas nos canais de TV não são feitas pelos canais de TV. Quem as faz são os próprios divulgadores. Se um comercial sobre o aniversário do nosso município estava na TV, ele foi produzido pela (acredito eu) secretaria de Magé e teve o aval do prefeito. Porra, então quer dizer que nem o prefeito e seus comparsas sabem ao certo quantos anos de existência Magé tem? Claro que não. Morando na Barra, como ele saberia?

       parabéns mage pelo aniversario

      Convenhamos que Magé não precisa de comemorações. Aliás, nem há o que comemorar. E pra corroborar o que digo, vai aí uma lista de pontos onde este dinheiro gasto com essas festas inúteis poderia ser melhor aplicado:

1. Saúde: falta médicos nos hospitais e postos de saúde; estamos sendo atendidos por estudantes de medicina da UNIFESO (clique e veja).

2. Saneamento e Obras Públicas: Vários bairros necessitam de asfalto nas ruas e muitos outros de sistemas de esgoto (a praia de Mauá que o diga!). Aliás, alguém pode me dizer se a ponte de Raiz da Serra já foi consertada?

3. Educação: professores precisam de melhores salários e alunos de melhores instalações para o aprendizado no ensino fundamental.

4. Trânsito: tanto em Magé quanto em Piabetá e Fragoso, o trânsito é caótico (isso pra não falar do transporte público, que é uma piada). Deve-se ter a presença de guardas e placas indicando os caminhos corretos (sem contar que já passou da hora o asfaltamento das principais avenidas do município).

5. Concurso Público: por que não há um concurso para preenchimento das vagas? Ora, porque aí acabariam os “cabides de emprego”; todos aqueles “puxa-sacos” teriam que ser chutados (ou teriam que prestar o concurso; será que passariam?).

     Nós mageenses não precisamos de comemorações. Precisamos é de respeito e eficácia administrativa.    

2 comentários sobre “Aniversário de Magé: quantos anos?

  1. O caso é que o partido pelo qual Núbia foi eleita, não conseguia botar a mão em nada, pois, logo que tomava posse ela se desfiliava e se tornava uma sem partido e, dessa forma, não precisava dividir porra nenhuma com ninguém.

    O partido organizou um grande conluio, sabe-se lá com quem, e a tirou da prefeitura para, assim, conseguir meter a mão no erário municipal.

    Tudo ainda funciona quase que exatamente como antes, mas, agora tem gente demais (ou mãos demais) e neguinho tá catando até os trocados.

    Esse governo inovador, o Mister N da Baixada, faz desaparecer até paralelepípedos de ruas que já estavam pavimentadas há quase quarenta anos!

    Isso é FANTÁSTICO!

    Ih… já ia esquecendo: o sistema da prefeitura já está programado (isso é que é inovação, gente) para calcular automaticamente a comissão de 50% em todas as transações.

    Por exemplo: se a prefeitura quiser fazer um comercial para a televisão e os cachês forem:

    R$ 10.000,00 para a atriz
    R$ 40.000,00 para a produtora do vídeo
    R$ 50.000,00 para a TV Global

    o sistema já lança assim:

    R$ 20.000,00 para a atriz
    R$ 80.000,00 para a produtora do vídeo
    R$ 100.000,00 para a TV Global

    No final, tudo é revisado por um Administrador de Empresas (ainda não formado, claro) para certificarem-se de que nenhum rastro foi deixado. Esses caras não podem ver números que logo pensam “ôpa… essa é a minha praia” e já sabem o que devem fazer, quer dizer, acham que sabem e dividem tudo por 2 para não deixarem quaisquer evidências das comissões de 50%.

    Foi assim que os 448 anos passaram para 224.

    Vão ser inovadores assim na puta que os pariu!

  2. Comentário ouvido dentro de um ônibus que vinha de Pau-Grande:

    “Magé parece até meu cu: é um lugar do caralho! Amoooooo!!!!!!!!!!!!!!”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s